• Otávio, Ariquemes, RO

Opinião

Política Date: Acessos: 263

Depois de um tempo resolvi postar minha opinião a respeito dos nossos políticos. A ideia, absurda, do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, do PMDB, resolveu numa atitude de muito boa vontade para com os contribuintes

brasileiros, pagar as passagens dos esposos e esposas dos deputados e deputadas federais. Tal atitude é o reflexo da promiscuidade existente entre o público e o privado, a ponto do nobre deputado confundir dinheiro público com dinheiro privado. Este é mais um claro reflexo dos políticos podres, que não obstante essas ações mesquinhas e medíocres, continuam sendo eleitos. Só lembrando que aqui na terrinha do sol poente, também existem muito políticos podres e, que, apesar do conhecimento público, continuam sendo eleitos. Ai você desavisado me pergunta: a culpa é do povo que não sabe votar? Essa é uma meia verdade. O povo, de modo geral, não tem o governo que merece, isso porque o exercício do voto, enquanto ação de cidadania, requer análise crítica do contexto, o que só consegue fazer quem tem um mínimo de domínio acadêmico. Então eu respondo: o povo tem o governo que a sua condição de desenvolvimento intelectual crítico lhe permite ter. com poucas exceções, é claro.
Falando nisso, um dos discursos mais atuais em educação é a tal da qualidade da educação. Aliás, essa questão foi posta na CF/88, LDB e outras leis da educação, políticas públicas educacionais e programas de governo na área da educação. Mas, afinal, podemos dizer que a escola pública básica brasileira tem qualidade? Aí vai depender do ponto de vista que vamos analisar. Mas, se compararmos o PISA, por exemplo, vamos ver que a escola pública brasileira é muito ruim, centralizadora, burocrática, ineficaz, ineficiente e outros adjetivos semelhantes. A propósito: Paro, no seu livro "gestão escolar, democracia e qualidade do ensino" nos dá uma dica da escola de qualidade. Diz ele: "a qualidade da educação oferecida deve referir-se, portanto, à formação da personalidade do educando em sua integridade, não apenas à aquisição de conhecimentos em seu sentido tradicional", p. 34. E mais: educação de qualidade é aquela que pauta-se pela "realização de objetivos numa dupla dimensão: individual e social. A individual diz respeito ao provimento do saber necessário ao auto-desenvolvimento do educando, dando-lhe condições de realizar o bem-estar pessoal e o usufruto dos bens sociais...a dimensão social diz respeito à  formação cidadão tendo em visto sua contribuição para a sociedade, o que quer dizer formação para a democracia", p. 16-16.
Viu? Se a escola não consegue formar adequadamente, nem na dimensão individual, nem na dimensão social, o resultado é esse: políticos podres sendo reeleitos indefinidamente... qualquer discurso diferente desse é puro ideologismo, fisiologismo etc. Por isso, a luz no fim do túnel ainda precisa ser acessa.........

Fonte: Face/Altemir Roque